• Meio Ambiente

Meio Ambiente

03/10/2022

Edição 2022 da Operação Nacional Mata Atlântica em Pé registra resultados muito expressivos

A edição deste ano da Operação Nacional Mata Atlântica em Pé, coordenada nacionalmente pelo CAOP-MAHU, foi encerrada na última sexta-feira dia 30 de setembro. A ação que ocorre de modo simultâneo por iniciativa dos ministérios públicos estaduais dos 17 estados da federação que integram o bioma Mata Atlântica, está em sua 5ª Edição nacional, e 6ª no estado do Paraná, pioneiro na iniciativa coordenada pelo Núcleo Meio Ambiente do CAOP-MAHU.

Os resultados obtidos foram bastante expressivos, demonstrando o engajamento dos órgãos ambientais e de fiscalização, especialmente no estado do Paraná, ao passo que registrou dados alarmantes de aumento do desmatamento. Veja os resultados, de âmbito nacional:

 

Confira também os resultados do estado do Paraná:

 

 

 

O aumento dos números registrados demonstra a ampliação do esforço de fiscalização dos órgãos ambientais, bem como, a ampliação da utilização das tecnologias de monitoramento via imagens de satélite, mas também indicam o preocupante aumento do desmatamento ilícito.

 

Confira trecho da matéria elaborada pela Assessoria de Comunicação do MP-PR:

"A edição deste ano da Operação Mata Atlântica em Pé foi finalizada nesta sexta-feira, 30 de setembro, com a identificação de 11.929,94 hectares com supressão ilegal de vegetação nativa – um aumento de 45% em relação ao ano passado (em 2021 foram 8.189 hectares). A área total identificada abrange 1.296 polígonos que foram alvos de fiscalização neste ano (em 2021 foram 649, o que equivale a um aumento de 99,6%). O trabalho resultou ainda na aplicação de R$ 52.473.973,65 em multas até o momento – alguns estados ainda não contabilizaram o total, portanto, o valor consolidado deverá ser maior. O balanço deste ano foi apresentado nesta sexta-feira, 30 de setembro, pelo Ministério Público do Paraná, que coordena nacionalmente a iniciativa.

Paraná – As ações de fiscalização no estado abrangeram 608 polígonos (em 2021 foram 174), totalizando 4.247,97 hectares de desmatamento localizados – um aumento de 93% em relação à área do ano passado. O total de multas aplicadas a partir das ações de fiscalização alcançou R$ 35.984.350,00 – montante 129,69% superior ao efetuado em 2021. Participaram com o MPPR das fiscalizações agentes do Batalhão de Polícia Ambiental – Força Verde, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Instituto Água e Terra (IAT) e da Polícia Científica do Paraná.

Os resultados foram destacados pelo promotor de Justiça Alexandre Gaio, coordenador nacional da operação. “O trabalho conjunto entre as diversas instituições envolvidas foi determinante para o alcance dos resultados que tivemos neste ano. O aumento do desmatamento é muito significativo, o que tem exigido uma atuação ainda mais presente dos órgãos ambientais, sendo o uso da tecnologia cada vez mais imprescindível”, destacou o promotor, reforçando a importância da utilização das imagens de satélite e a fiscalização remota na identificação das áreas degradadas."

Para ler o inteiro teor da reportagem, acesse: https://comunicacao.mppr.mp.br/2022/09/24938/Operacao-identifica-119-mil-hectares-de-desmatamento-ilegal.html

Para assistir a live de apresentação e discussão dos resultados, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=KYPSsJ-0XuM

 

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem